Porque homens gostam tanto de pornografia?

Dr. Rom veio pra ficar, após seu delicioso texto: E aí, foi bom pra você?! O moço desta vez trata de um assunto sempre muito discutido cor nós mulheres: Por que eles gostam tanto de ver pornografia? De uma maneira franca, pessoal e bem humorada, Dr. Rom elabora algumas possíveis teorias que vão dos mitos culturais à educação sexual informal. Leia, concorde, discorde, mas comente. É conversando que a gente se entende.

O rapaz chega em casa depois de fazer uma série de coisas em sua vida pessoal, podendo ser fruto do trabalho, estudo ou simplesmente curtindo a vida e eis que, na privacidade do seu quarto, senta em frente ao computador e antes que consiga falar “Se cá nevasse, fazia-se cá ski”, existe uma grande possibilidade desse jovem acessar algum site  de conteúdo erótico. Fato raro? Não. Para alguns isso é quase instintivo…  Ah, e as comprometidas, não se enganem, isso não é privilégio de solteiros, até mesmo os companheiros mais fiéis, vez ou outra irão acessar esses sites. Se não abertamente, será escondidinho, na calada da noite, nas viagens… E não há nada que possam fazer. Uma grande parte (generalizar é sempre leviano) da homarada de plantão curte assistir um pornô de vez em quando e a net só veio democratizar um pouco o acesso.

"Quequéissu???" - Estudo mostra que 30% das mulheres e 70% dos homens acessam pornografia na internet

Mas aqui vai a noticia boa (ou pelo menos era para ser): Quem disse que isso vai influenciar negativamente na conduta sexual deles com vocês?

Vamos pensar um pouquinho? Algumas mulheres acreditam que se o seu homem tem conhecimento ou é freqüentador assíduo de canais pornográficos, isso pode influenciar no relacionamento do casal. “Aimeodeos! Quequéesse pornô com mulheres amputadas… Será que meu marido vai me picotar inteira? Que horror!” Eu mesmo já tive contato com pessoas que acreditavam arduamente nisso, não com pensamentos tão drásticos quanto o anterior, mas… Falando como homem, posso dizer com todo conhecimento de causa (ou vocês achavam que eu diria que nunca vi um filme pornô?) que em momento algum o meu desejo (aka.: tesão) pela pessoa que estava ao meu lado foi influenciado (ou, pelo menos, não negativamente).

Como os nossos pais?

A verdade é que acho que parte da criação dos homens de hoje, que foram jovens e/ou meninos nas últimas décadas do século passado, ainda receberam de seus pais uma criação que nos remete aos nossos avós e bisavós. O estereótipo do  “machão pegador” ainda é o modelo mais comum por aí. Sabe o pensamento: “Prendam as suas cabritas, pois o meu bode está solto?” Pois é… Grande parte dos homens que circula por aí, mesmo os que tentam fugir deste padrão, ainda teve uma base de formação bem machista.

E seguindo este raciocínio (meio retrógrado, confesso) o homem que nunca pensou na possibilidade de manter duas ou mais vidas amorosas que atire a primeira fita pornográfica. Todos os homens (ok, há exceções, mas…) em algum momento da sua vida tiveram dois ou mais relacionamentos simultâneos e isso é até visto com bons olhos pelos outros homens da nossa família. Se não abertamente, de forma tácita. Fazer o que?

No entanto, para os que tem sorte, chega o momento em que encontramos uma pessoa que seja realmente companheira e com ela compartilhamos todos aqueles sentimentos clichês (que não vou descrever para que ninguém tenha que fazer uso de insulina). E então o que fazer? Vamos nos abster de toda a vida boêmia? Com tanta mulher no mundo quer dizer que de agora em diante eu terei que comer só a minha? Ok, eu a amo, mas… É como dizer a uma criança que não pode comer todos os doces que quiser, só depois de deixar ela provar. Maldade…

A fantasia como combustível

Para muitos homens que acreditam na monogamia (e eu me incluo neste meio), é nesse ponto que buscamos um subterfúgio para continuar nessa vida, sem a macula da traição propriamente dita. E é nessa hora que as mulheres vão querer me matar, alvejar e coisas do gênero. Pelo menos algumas das que eu convivo. Mas uma coisa é certa: não é porque o seu namorado/marido/whatever assiste vídeos de cropofilia que o rapaz vai querer praticar. Ou por assistir vídeos com fisting que ele vá querer fazer com você, entende? Ok, pode até querer, mas… Certos baratos (os mais doidos principalmente) só funcionam com consensualidade. E a verdade é que nem tudo que fantasiamos realizamos de fato. A fantasia faz parte da sexualidade humana, se todos praticássemos um décimo do que fantasiamos, nem sei…

Porque homens olham pornô?

E sejamos honestos? Existem “filmes pornográficos” e filmes pornográficos. Há quem quem goste tanto quanto quem desconsidere o porno nacional, por exemplo (a trilogia da atriz pornô Carol Miranda chega a ser hilária, mas quem se importa?). Como também há quem prefira a vastidão de pornôs americanos (que já é de conhecimento de todos como é feito) e há ainda a gama de pornôs europeus. Eu particularmente prefiro os europeus, apesar dos cuecas de plantão dizerem que é filme para menininha, mas deixo o meu recado aqui para todos: a mente aberta pode ser um fator determinante para ajudar na manutenção do relacionamento.

Pornografia e Educação Sexual

Um outro ponto que muita gente esquece é que para muitos homens, o filme pornô foi talvez o primeiro “educador sexual”. Desde muito antes da internet os homens sempre deram um jeitinho de ter acesso à pornografia. Seja através das revistas da Cicciolina, catecismos de Carlos Zéfiro, sessões vespertinas em cinemas assistindo filmes +18… Tanto faz. A verdade é que muitos aprenderam como se faz, assistindo, antes de partir para a prática e desenvolver seu próprio estilo.

Imagine o tal rapaz que você gosta sendo um ignorante sexual… Trágico? Com certeza, mas talvez o seu parceiro, aquele que tem a pegada do jeitinho que você gosta, provavelmente viu tanto filme pornô para isso que, se tivesse talento, poderia escrever uma obra que faria Jorge Amado parecer um escritor de crônicas eróticas de 5ª categoria. Ah, é bom lembrar: assistindo e treinando com as outras antes de você, mas… Isso não vem ao caso agora ;-)

É claro que nesse meio tem muito homem egoísta também, que prefere desidratar se acabando em punheta diante de um filme pornô a realizar-se plena e realmente com uma mulher. Tem doido pra tudo. Isso até já foi comentado aqui no A Vida Secreta. Como bem disse o Gustavo Gitti no texto que deu origem ao post, são homens que desperdiçam diante da tela do computador a potência que poderiam usar com uma mulher. “O cara ejacula o tempo inteiro e depois reclama que não consegue prolongar a penetração com a namorada!” Realmente este tipo precisa buscar tratamento…

Concluindo…

No entanto acredite… Não são todos assim. Não é porque o rapaz vê filmes eróticos, que se imagina transando com a Cytherea, a Rainha do Squirting, (ou outra atriz pornô) enquanto traça a namorada (se pensa, deixa quieto…). Digamos que assistir os filmes com a moça seja algo… Inspirador! Assim como, é leviano taxá-lo de tarado pervertido, simplesmente por que o cara se excita assistindo um vídeo de suruba de anãs lésbicas. Curiosidade existe, sabia? Se excitar com a diversidade é algo surpreendente e não deixa de ser excitante, mas daí a ele te trocar por uma anãzinha… Acho que não é pra tanto.

A sexualidade uma coisa deliciosa, uma descoberta constante. Se ele tem fantasias (e pode ter certeza que tem), que tal eventualmente falar sobre elas, mesmo que algumas sejam impraticáveis, porque não descobri-las a dois? Quem sabe de vez em quando assistir a um pornô juntinho, comentando, até mesmo rindo junto, porque não? Pra que ter ciúme da pornografia que ele assiste, se no fim das contas, a atriz que reina absoluta na cama dele é você?

Pensem nisso…

______________________

Dr. Rom é um estudante universitário que coleciona emails, action figures, livros, filmes e chapéus. Dentre outras peças do seu acervo de colecionáveis está a paixão por fotos e a escrita. E que vê na escrita sobre assuntos safados uma forma de libertar o mundo de sua prisão de tabus. Leia mais textos do moço clicando aqui.