Massagem Prostática

Não lembro quando tomei conhecimento desta prática, o fiz a primeira vez por pura curiosidade e vendo que dava tesão nele, continuei e levei-o ao gozo dedando “lá” enquanto chupava-o. Descobria o famoso “fio-terra”.

Ao longo da vida, se algum parceiro deixava, eu (de leve) sempre chegava bem pertinho da área proibida. Tinha curiosidade, mas nunca era abusiva demais. Se percebia qualquer desconforto ou constrangimento, mudava o caminho e estava tudo certo. No entanto, só busquei realmente conhecimento sobre o assunto, quando me meti com homens que curtiam inversão, mais especificamente o “strap-on”. Queria entender o prazer anal masculino e tive então conhecimento da massagem prostática. Esta semana, a pergunta de uma leitora a respeito da prática me fez lembrar algumas situações e achei que dava pra comentar bem didaticamente como eventualmente faço.

Olá

Parabéns pelos textos.

Mas vc me deixou com uma duvida e muito curiosa, no seu texto: O tabu do fio terra, vc cita que é possivel fazer o cara ejacular sem gozar, esvaziar todo o sêmen, sem prazer. Como isso? Tomei a liberdade de escrever só porque deixa seu mail disponivel lá. Acho que to precisando de umas aulinhas. Rs

Abraço

Bem, acho interessante dizer que minha experiência com a tal massagem, não tem nenhuma base científica, não sou profissional de saúde, desconheço técnicas terapêuticas e só faço uso dela em experiências sexuais com o consentimento do parceiro. A prática, apesar de eventualmente utilizada em cenas de Domínio e submissão, não é necessariamente BDSM. Chamamos de milking, ou ordenha, quando através da massagem prostática o homem libera o sêmen sem a necessidade de um orgasmo convencional. Esta ejaculação acontece quase que involuntariamente, sem espasmos ou contrações. Há uma sensação de prazer, mas nada parecido com o prazer da penetração ou masturbação, por exemplo.

A estimulação da próstata se faz com as mãos calçadas em luvas de látex (para proteger de possíveis lesões internas por causa das unhas), o dildo (calçado com um preservativo) ou um estimulador específico para este tipo de massagem, devidamente lubrificados com gel à base de água. A posição mais confortável é com o homem de quatro. Com a palma da mão para baixo, a introdução do dedo médio e massagem devem ser feita de maneira constante e suave. Nunca esquecer que a região anal não tem lubrificação, portanto é importantíssimo o uso do gel em abundância. A intenção da prática não é provocar dor, mas através da estimulação da próstata liberar o sêmen durante o milking, ou ordenha. Com a outra mão, pode ser feito o acompanhamento, como se estivesse ordenhando o pênis, ou simplesmente manipular a região até o esvaziamento completo. O sêmen escorre naturalmente, o homem sente quase como se fosse urinar e se ele relaxar, deixar vir, a ejaculação escorre naturalmente.

Ok, eu fui didática demais, né?! No entanto, não precisa muito mais que sensibilidade e cooperação para que o milking aconteça graças aos dedinhos mágicos da mão que calça a luva. A fantasia de conduzir o outro ao orgasmo, sem penetração ou masturbação, é algo ligado ao controle e poder. Fantasia de Domínio, desde que o outro tenha a fantasia da submissão. No entanto, se o barato não for este, basta focar no prazer que está proporcionando. E este é incomum, mas inegável. O que importa é o prazer, ter e dar prazer.