“Faço sexo pela internet”

Achei o depoimento abaixo em uma revista online, Sou + Eu , é uma daquelas revistas semanais baratinhas da Editora Abril, a minha mãe é viciada nelas, pois sempre trazem novelas e receitas. No entanto, me surpreendi com a franqueza do relato da leitora.

Faço sexo pela internet

Apesar da distância, mantenho minha intimidade em dia com meu namorado

A DONA DA HISTÓRIA: Christiane Capeletti, 39 anos, secretária, Rio de Janeiro, RJ

Antes de namorar o Marcello eu nunca tinha experimentado sexo por telefone, menos ainda pela internet. Mas, como o meu gato mora em Miami e eu, no Rio, a necessidade me fez perder toda a vergonha.

Um computador com web cam (filmadora que, acoplada ao micro, transmite imagem em tempo real), uma caixa de som e um microfone são tudo que eu preciso pra levar meu namorado à loucura. Por causa da distância, a gente transa na base do ‘olhômetro’. Funciona assim: eu acendo todas as luzes do meu quarto, me deito na cama e me exibo para a web cam. Ele faz o mesmo, lá em Miami. Quando a brincadeira esquenta, eu chego ainda mais perto do microfone pro Marcello escutar meus gemidos. Ele adora.

AMOR DE INFÂNCIA

Faz 27 anos que nos conhecemos. Ele foi o meu primeiro namorado. De lá pra cá foram várias idas e vindas até perdermos contato por um tempo. Nos reencontramos graças ao Orkut. Ele já estava morando em Miami. Fui visitá-lo e acabamos reatando. Estamos juntos novamente há um ano e quatro meses. O único problema é essa maldita distância. Quando dá, pego um avião e vou aos Estados Unidos visitá-lo. Nos intervalos a gente segura a onda pela internet.

APRENDI A USAR UM VIBRADOR

No início confesso que era horrível fazer sexo virtual, mas com o tempo fui perdendo a vergonha e aprendendo a me divertir. O Marcello é muito carinhoso e desinibido. Graças a ele aprendi a usar um vibrador e a dar asas à minha imaginação. Hoje fico bem à vontade diante da câmera, chego a colocá-la em close pro meu namorado tirar uma casquinha. Ah, e peguei o hábito de dormir nua e de luz acesa. É que o Marcello tem insônia e gosta de me ver pela internet durante a noite.

Quando não estamos no trabalho, eu e o Marcello ficamos o tempo todo conectados. Fim de semana, então, eu nem saio de casa. É tanto tesão que a gente chega a transar umas dez vezes por dia. Já virou rotina: eu entro em casa, ligo o computador e tiro a roupa, pra ele me ver pelada.

Só não consigo transar pela internet quando volto de uma visita ao meu amor: fico uma semana chorando de saudade, sem ânimo para brincar. Por mais que a gente se divirta pela web, ao vivo é sempre melhor. Tanto que eu e o Marcello estamos decidindo se eu me mudo para os Estados Unidos ou se ele volta pro Brasil. Meu sonho é ver as cuecas desse homem penduradas no varal. Além de fazer muito sexo presencial com ele, claro.

: : Casamento virtual : :

: : Dicas pra transar pela internet : :

Data publicação: 15:12:00 27/11/2007

Fonte: Revista Sou + Eu

Acho que o que me chamou a atenção no texto foi a ousadia da moça em admitir o que eu acredito ser normalíssimo de 8 entre 10 mulheres que tem computador, webcam e usam MSN, mas que quase ninguém assume. Chego a duvidar que, nem que seja uma vez na vida, mulheres que se encaixam neste perfil não tenham ousado o sexo virtual ou qualquer coisa perto disso.

Acho que já vivi de tudo um pouquinho, como na reportagem. Já vivi paixões via internet, já maldisse a distância, já me desnudei diante da webcam (tanto de corpo quanto de alma), já gozei com a voz no ouvido, já fui feliz, triste, já lamente e mais um tanto de sentimentos desconexos e controversos. Hoje a única dica que dou (se é que posso dar) é que não vale a pena.

Bom é beijo na boca, é mão no corpo, é sabor de gozo, é briga de perto, olho no olho (mesmo!). Sexo virtual não é e nem será prato principal, nunca, no máximo é um tempero a mais. Só isso. Contentar-se com isso é insano.

28 opiniões sobre ““Faço sexo pela internet””

  1. Paro pra pensar
    Eu lembro de você
    E eu não quero mais lembrar
    Pra não continuar sofrendo por amar
    Amar demais…
    Eu não quis assim
    Se fosse só por mim eu dava um jeito
    Dava um fim
    Pra te tirar daqui de dentro
    De dentro de mim

  2. Foi nessa brincadeira de web cam que estou sofrendo muito, sou casada,comecei a fazer sexo com um rapaz da italia e me apaixonei,acho que ele tambem. não sei o que fazer meu marido é muito bom tenho um filho.e esse rapaz quer me conhecer e eu não posso conhecelo porque sou casada.

  3. É melhor fazer como nos contos eroticos do que relatar essa sua historinha que nao é nem umpouco convidativa,em pleno seculo 21 a coisa mais comum é sexo pela web,talvez voce nao saiba disso entao se quer criar um site mais apimentado tem que fazer direito,até maisinho…

  4. Há muito tempo que faço sexo virtual com muitas mulhres no msn, sempre pedem para me masturbar para elas, gostam de abrir a cam, e olhar meu pênis crescendo percebo muito desejo noseu olhares, vejo em algumas uma vontede imensa de sair do pc e me atacarem com desejo, já encontrei com muitas na vida real, e sinceramente foi tão rea, quanto pelo pc, mas, mais gostoso pois nada se iguála, a ao perfume de uma mulher.

  5. ai,ai…deu até saudade.

    eu já fiz, hoje to 'tranquila'…kkkk

    E tem uns rapazes TÃO bonzinhos que batem punheta pra gente 'de boa'. (e eu confesso que acho SUPER excitando ver um cara se masturbar).

    Nunca me mostrei na CAM (e não recomendo que se mostrem, nem todo mundo é GENTE boa como eu viu?). Eu usava o microfone…Afinal pelo menos os gemidos o outro tem que ouvir, né não?

    Tenho amigos que ficam longe dos namorados (viagem) e acabam usando da internet ou do telefone pra 'matar saudades'. Digo sempre que é a tal da 'masturbação dirigida'.

    E sem essa de que é melhor ou pior do que sexo na real. Tem uns BEM real que são uma porcaria. Acho que tem TANTAS formas de fazer sexo, o virtual é só mais uma delas.

    E dá MUuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito prazer.

    abraço

  6. Eu conheci meu namorado pela internet, é sei muito bem como é passar meses sem nos ver pq estamos longe.

    Confesso que é dificil se adaptar a tudo isto, mas quando vc ama de verdade.Tudo tem uma recompensa.

    Vale a pena ousar, sempre ter os devidos cuidados para não expor a intimidade do casal na internet.

  7. Eu acredito que se já houve o sexo presencial antes, rolou um sentimento mais forte e, por algum motivo maior, o casal tem que ficar separado por um tempo DETERMINADO (que, na minha opinião, pode ser de no máximo 4 meses), então o sexo virtual pode ser uma solução bem viável. Como alguém disse acima, a vitória de passar por tudo isso e ter a presença, o cheiro, a pele, enfim, a realidade, é uma recompensa e tanta!!! Agora não acho que quando se conhece alguém pela internet e já vai pros “finalmentes virtuais” antes da realidade seja interessante ou saudável… sem contar que pode ser uma decepção terrível se chegar a ser real depois disso..

  8. não uso minha web cam para fazer sexo….e sim para trabalho, como posso ativa-la em meu pc…

    obrigada desde já

    agradeço a atenção

  9. B concordo com você, sexo virtual pode ser um tempero a mais, mas nada substitui a presença física, pode ajudar a aumentar o tesão e aliviar as saudades por exemplo, mas só isso para mim também é pouco, gosto mesmo é de sentir o cheiro, a pele, o gosto e tudo mais que só um encontro real proporciona.

    Beijos

  10. ISso é um perigo!

    Um dia eu e minha namorada fizemos um rapaz se masturbar e fica sem calça e deitado na cama com a bunda arrebitada. foi hilário, mas depois ficamos com dó

  11. É realmente muito dolorida uma relação assim, conheci meu marido na internet e tivemos que ficar assim por um longo tempo até conseguirmos viver juntos. Mas a vitória de passar por tudo isso e ter todos os dias o real compensa tudo o que passamos.

    É muito verdadeiro o depoimento dela.

    Beijos B.! Parabéns pelo blog!

  12. Curioso esse post porque estou passando exatamente por essa situação. Me apaixonei por uma pessoa que mora longe e por várias situações ainda não podemos nos encontrar. Então recorremos ao MSN, telefone e hoooras de bate papo. Mas nada, nada mesmo substitui o toque, o olhar, o cheiro.

    E nesse fds a realidade bateu 3 vezes na minha cara. Tive vários problemas e Deus, como eu queria ele aqui comigo! E com certeza foi um sofrimento a mais saber que na hora em que eu mais precisei ele não pôde estar do meu lado. Percebi o quanto a nossa 'relação' é distante, em todos os sentidos.

  13. Querida B.,

    Senti até um certo carinho ao ler o depoimento porque vejo que se tratam de duas pessoas que se amam e se desejam muito e não é a distancia geográfica que as vai fazer ficar separadas.Agora sexo na cam nunca o fiz.Por telefone sim e acho muito excitante mesmo mas é preciso ter imaginação senão não funciona.Agora pela cam só seria capaz num caso no minimo de muita paixão e confiança pois com tudo o que se sabe ser feito com o uso indevido de imagens na net, tudo se torna perigoso.

    É a minha opinião, claro.

    Beijinhos!

  14. Eu já tive uma namorada que morava longe e nosso namoro na verdade era mais por telefone do que computador. Levei isso adiante por cerca de 2 anos, na época fiquei super envolvido e tal, rolava várias coisas por telefone.

    Mas sinceramente nunca mais quero ter essa experência novamente, qualquer garota que conheço hoje pela net primeiro precisa rolar algo presencial. Depois pode ter alguma coisa virtual, mas mesmo assim procuro passar longe dessas experiências sexuais/amorosas virtuais.

    Elas podem aliviar nossas necessidades mas nunca são como um toque real.

  15. K. aceite a dica de uma amiga safada, não compre mesmo, e se comprar, não abra pra ninguém que não seja trabalho ou família. Se bem te conheço, a carne é fraca e o desejo de sedução enorme, portanto…

    Mas como eu disse em meu comentário ao texto, nem é apenas o tal sexo virtual via PC não… Por telefone, fotos… Toda esta sensualidade explícita é sempre um risco. No entanto o risco maior nem é a exposição, é o contentamento mesmo.

    Como a Erotic Woman disse: "Jamais o petisco pode virar o prato principal, jamais!"

  16. Oi B

    Concodo totalmente, sexo é olho no olho, pele na pele e voz rouca no ouvido. Além do mais no próprio relato da moça ela diz que já virou "rotina" e isso não é nada bom para qualquer relacionamento.Rotina é levantar todos os dias, tabalhar, comer (comida), dormir. Sexo é inovar sempre e muito!

    Beijos

  17. Concordo com a Sentimental. Um virtualzinho básico para esquentar uma futura transa presencial é uma delícia. Com cam, com telefone, com skype, com tudo o que for. O que não dá é ficar só nisso, né?

  18. Ih B. pessoalmente é MUUUUUITO melhor, sem comparação.

    Mas as vezes a necessidade faz a ocasião… E repetindo a EW não pode virar prato principal de jeito nenhum…

    Beijos

  19. É Sentimental… Voz no ouvido é bom por telefone (tb sei bem o que é isso… risos), mas pessoalmente é muito melhor, né não? E concordo, quem curte (e se contenta) só com isso precisa de tratamento.

    _______________________

    Caloã, pornotube é sacanagem… Maldade… Ôoooooooo

  20. Tá, tudo bem q com web cam é perigoso, mas por telefone não… já tive essa experiência de namorado morar longe e nos "longos" espaços de tempo separados, nos satisfazíamos assim, e confesso, era melhor do q me masturbar sozinha…

    Agora, daí fazer disso um constante, é melhor internar…

    Bjos

  21. ahahahha

    depois ela tá ai toda arrependida e na polícia dizendo: colocaram um vídeo meu no pornotube e u to desesperada. Perdi o emprego, perdi minha familia, meus amigos me odeiam.. e bla bla bla

    uhauhauhauahua

    Bjos B.

Os comentários estão encerrados.